Cega, Surda e Muda


Por Luiz Gonzaga da Rocha


Cego é por definição, aquele que não vê. O cego por conveniência é aquele que finge não ver!Surdo é por definição aquele que não ouve. O surdo por conveniência é aquele que finge que não ouvir!Mudo é por definição aquele que não fala. O mudo por conveniência é aquele que não quer falar!E por quem finge? E por quem não quer falar?Observe que não se pergunta por que finge? Por que não quer falar? Mas, pergunta-se: E por quem finge? E por quem não quer falar?

Sozinhocom os meus botões: sempre achei que a nossa gente devesse ver, ouvir, calar e se for o caso, ignorar o que vê e ouve. Imaginava ser esta a melhor maneira de agir com relação às “coisas” revoltantes, aviltantes ou simplesmente estúpidas que vemos acontecer diariamente na sociedade e na política, e com os governantes em particular. Isto equivale a não se envolver, não se incomodar, deixar passar, deixar acontecer (quase a moda dos pensadores fisiocratas empregadores da frase famosa:laissezfaire, laissezpasser, le monde va de luimême), afinal, o mundo caminha por si mesmo.

Julgava que a maior parte da nossa gente se encontrava em uma das três situações. Dito de outra forma:pensava que a nossa gente não via, não ouvia e não falava, ou que mal ouvia, mal via e mal falava. O artigo do consultor de empresas Stephen Kanitz que transcrevo ipsis litteris demonstra que a nossa gente é muito mais esperta do que imaginava. Segundo Kanitz, a nossa gente sabe que está sendo enganada e enganada há tempos por gente com um olho só. Mas, ainda me pergunto: Por quem finge não ver? Por quem finge não ouvir? Por quem não quer falar?

Gentileza consagrou a expressão “Gentileza gera Gentileza”, que ouso parafrasear para dizer que “Sutileza gera Sutileza” e assim expressar o entendimento de que a nossa gente pode está sendo sutil. Finge por sutileza. Omite-se por sutileza. A imagem do Buda em posições de cego, surdo e mudo que tem o belo significado de um provérbio japonês segundo o qual não se deve "ouvir o mal", "falar o mal" ou "ver o mal", bem se aplicar ao caso: "Em terra de cego, quem tem um olho é rei, e quem tem dois olhos é muito malvisto."

E me quedo convencido de que a forma de se observar um problema ou uma determinada situação é tão importante quanto a possível solução, portanto, comungo com Kanitz quando este diz que o nosso povo só precisa acreditar mais em si mesmo e perceber que cegos são os outros, aqueles com um olho só.

Confira o artigo, e me diga se não tenho razão.

 

Em terra de cego

"Nosso povo é muito mais esperto
do que se imagina. Ele está é sendo
enganado há tempos por gente
com um olho só"

Por Stephen Kanitz

 

Nenhum ditado popular explica tão bem os problemas do Brasil e do mundo como "Em terra de cego quem tem um olho é rei". Ele mostra por que existe tanta gente incompetente dirigindo nossas empresas e nossas instituições. Mostra também por que é tão fácil chegar ao topo da pirâmide social sem muita visão ou competência. Basta ter um mínimo de conhecimento para sair pontificando soluções.

Todo mundo palpita em economia e futebol como se fosse Ph.D. no assunto. Se o técnico Luiz Felipe Scolari tivesse ouvido os palpiteiros, jamais seríamos pentacampeões mundiais de futebol. Por isso temos tantos intelectuais para lá de arrogantes, que se acham predestinados a dirigir nossa vida com muita teoria e pouca informação.

Existe um corolário desse ditado que me preocupa por suas consequências. "Em terra de cego, quem tem um olho é rei, e quem tem dois olhos é muito malvisto." Indivíduosinteligentes e capazes são encarados como uma enorme ameaça e precisam ser rapidamente eliminados pelos que estão no poder.

Por essa razão, pessoas com mérito e competência dificilmente são promovidas no Brasil. Promovidos são os bajuladores e puxa-sacos. Quando aparece alguém com dois olhos, os reizinhos tratam de eliminá-lo, quanto antes melhor.

Já cansei de ver gente competente que, de um momento para o outro, deixou de ser ouvida pela diretoria. Já vi muito jornalista que, de repente, caiu em desgraça. Já vi muito jovem comentar algo brilhante na aula e ser duramente criticado pelo professor, sem saber o motivo. Todos cometeram o erro fatal de mostrar que tinham dois olhos. Por favor, não deixe que isso aconteça com você.

Se você é dos milhares de brasileiros que possuem dois olhos, tome cuidado. Em terra de cego, você corre perigo. Nunca mostre a seu chefe, professor ou colega de trabalho os olhos que tem. Lamento não poder dar nenhum bom conselho, eu sou dos que têm um olho só.

A maioria dos dois-olhos que conheço já desistiu de lutar e optou pelo anonimato. Quando eles têm uma ideia brilhante, colocam a solução na mesa de seus chefes e deixam que a ideia seja descaradamente roubada. Eles se fingem de mortos, pois sabem que, se agirem de modo diferente, poderão tornar-se vítimas. Mas há saídas melhores.

Se seu chefe tem um olho só, mude de emprego e procure companhias que valorizem o talento, que tenham critérios de avaliação claros e baseados em meritocracia. São poucas, mas elas existem e precisam ser prestigiadas.

Ou, então, procure um chefe que tenha dois olhos e grude nele. Ele é o único que irá entendê-lo. Ajude-o a formar uma grande equipe. Se ele mudar de empresa, mude com ele. Seja diferente, procure os melhores chefes para trabalhar, não as melhores companhias. Normalmente, as grandes empresas já são dominadas por reizinhos de um olho só. Por isso, considere criar um negócio com outros como você. Vocês terão sucesso garantido, pois vão concorrer com milhares de executivos e empresários de um olho só.

Nosso erro como nação é justamente não identificar aqueles que enxergam com dois olhos, para poder segui-los pelos caminhos que trilham. Eles deveriam ser valorizados, e não perseguidos, como o são. O Brasil precisa desesperadamente de gente que pense de forma clara e coerente, gente que observe com os próprios olhos aquilo que está a sua volta, em vez de ler em livros que nem foram escritos neste país.

Se você for um desses, tenha mais coragem e lute. Junte-se a eles para combater essa mediocridade mundial que está por aí. Vocês não se encontram sozinhos. Nosso povo tem dois olhos, sim, e é muito mais esperto do que se imagina. Ele está é sendo enganado há tempos, enganado por gente com um olho só.

Foi-se o tempo de uma elite pensante comandar a massa ignara. Hoje, a maioria do povo tem acesso à internet e a home pages com mais informação do que essa intelligentsiatinha quando fez seu doutorado. Se informação é poder, ela não é mais restrita a um pequeno grupo de bem formados. Nosso povo só precisa acreditar mais em si mesmo e perceber que cegos são os outros, aqueles com um olho só.

Stephen Kanitz é administrador
(www.kanitz.com.br)
Olho - Ilustração Ale Setti
veja.abril.com.br/020403/ponto_de_vista.html.
Postagem: www.unidosporbrasilia.com.br – 22/04/2014 - LGR

 

Comentários

 logo-esoteric-mundi

Agenda

Abril 2018
D S
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 1 2 3 4 5

Contador de Acessos

Brasília

Vinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo Slider

Facebook

Desenvolvimento, Hospedagem e Manutencao por IBS WEB .'.